História

Tambasa

HISTÓRIA

Em 1915, Miguel Bartolomeu , um jovem sapateiro de 20 anos, saiu de casa em Santana do Guaraciaba (MG) , com um pé de ferro , um pedaço de couro e um sonho de vencer na vida.
Naquela época, a principal fonte de renda do país era o café, sendo assim, Miguel adaptou uma máquina de limpar café em um caminhão, fazendo a limpeza dos grãos ainda na roça, levando-os para vender em outros estados.

Sem Título-1

Unindo sua criatividade com seu espírito de empreendedor, ele não abandonou a profissão que herdara de seu pai, fez muitas botinas por encomendas, entregando-as à cavalo de fazenda em fazenda. Passou a vender rapaduras, toucinhos de porco, picolés, até começar a vender tecidos , botões e aviamentos em 1936.

Em 1949, o Brasil vivia um momento raro de democracia após o fim do Estado Novo e a derrocada de Vargas. Em Minas, especialmente na capital, as obras, notadamente a construção civil, continuavam em expansão. O processo de industrialização ganhava espaço com o governador JK, e Minas Gerais passou a ser um importante pólo de atração, tanto de pessoas do interior mineiro, quanto de migrantes de outros Estados da Federação.
Neste ano, situada em Ponte Nova, MG, a “Casas Miguel Bartolomeu Ltda” iniciou suas atividades no varejo, posteriormente passando a atuar no atacado, devido à grande demanda de produtos vindos de outros estados.

Na década de 60, não existia a Ceasa. Os atacadistas em Belo Horizonte de secos e molhados estavam localizados principalmente na Rua dos Gaicurus. Já os de aviamentos, roupas e tecidos, concentravam-se na Rua dos Caetés e na Av.Santos Dummont, sendo quase todos conduzidos por sírios, libaneses e turcos.
O crescimento da capital e seus arredores atraiu muitas empresas e fez com que novos investimentos aportassem na cidade , foi quando em 1969, a Casas Miguel Bartolomeu abriu uma filial em Belo Horizonte, na Rua Peçanha , mais tarde, renomeando-se como Tecidos e Armarinhos Miguel Bartolomeu S.A – TAMBASA

Sem Título-1

Com registros e pedidos datilografados e o livro de preços impressos no mimeógrafo , as tabelas de alterações de preços eram feitas via telefone aos representantes . As transmissões de mensagens a longas distâncias eram feitas por telex e o cadastro dos clientes eram feitos através de fichas arquivadas em fichários.

Em 1988, já com a filial na Ceasa, a nova sede da empresa na BR 040 tomava forma. Os pedidos de venda eram tirados através de palm tops pela visita dos representantes em todos os cantos do país, e apesar de toda a dificuldade da falta de internet em muitos pontos do Brasil , os pedidos eram passados por telefone. Muitas entregas foram feitas através de balsas, navegações diversas e bicicletas, devido à dificuldade dos trechos enfrentados pelos motoristas.

Sem Título-1

Três anos depois, a sede da TAMBASA em Contagem era finalizada com seus 33.000 m de área construída.

fundação tambasa nova

Em 2001, os vendedores já estavam equipados com netbooks, o sistema de envio de pedidos era on line e o depósito da TAMBASA contava com 23.000 metros quadrados, mas o espaço ainda não era suficiente. Sendo assim, em 2005, o depósito foi ampliado para 63.000 metros quadrados.

Sem Título-1

Em 2012, os representantes começaram a ter acesso ao sistema de vendas através dos Tablets. No final de 2012, a TAMBASA ATACADISTAS investiu na compra de outro terreno de 110.000 metros quadrados, onde está sendo construído um novo galpão.
Aumentando a área de estocagem em mais 27.000 metros quadrados e com pé direito de 23 metros de altura, a atual capacidade de armazenamento dos produtos será dobrada , sendo sua movimentação e armazenamento feitos de forma mecânica.

teste 1

 

teste3

teste2

Prêmios

Conheça nossas Premiações

Saiba mais

Logística

Conheça a logística Tambasa

Saiba mais

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre a Tambasa.